0
Swipe to the left

Compra Consciente: Um desafio Atual

O consumismo faz parte da existência do ser humano, já que precisamos suprir nossas necessidades essenciais como alimentação, moradia, educação, higiene, trabalho, etc, no entanto muitas vezes o mercado cria ilusões de que alguns produtos são fundamentais, criando falsas necessidades de consumo.

Todos os dias nos deparamos com diversas propagandas e anúncios de inúmeros produtos que tem como objetivo principal estimular nosso espírito de consumidor. A maior parte deles tem um objetivo muito maior em estimular nosso "Ter" do que nosso "Ser".

Mas como assim?

Nosso Ter é simplesmente nossa capacidade de adquirir e possuir objetos e serviços, ou seja, é uma classificação social baseada somente no que possuímos ou no que podemos possuir. Normalmente os produtos adquiridos pelo Ter não acrescentam benefícios reais para a vida do consumidor.

Nosso Ser é uma classificação muito mais profunda. Ele se refere ao papel que o individuo desempenha na sociedade, ou seja, qual a contribuição que esse indivíduo realiza durante sua existência. Os produtos adquiridos com objetivo do Ser auxiliam na formação da particularidade e da capacidade do individuo.

A distinção das duas classificações é fundamental para nosso desenvolvimento, afinal todo produto que consumimos é um investimento em nossas vidas, portanto é importante que aquele produto tenha real significado para você.

Mas como posso então fazer um consumismo consciente?

Antes de realizar uma compra você deve se perguntar: O que esse produto vai acrescentar em meu Ser?

Para os calçados profissionais, por exemplo, o objetivo principal do produto não é simplesmente um acessório, mas sim uma ferramenta que auxilia em seu desempenho. O fator conforto faz com que o profissional possa trabalhar com foco, sem ter que se preocupar com seus pés, e o fator segurança garante que o trabalho possa ser feito sem riscos, garantindo a continuidade da jornada e da saúde do indivíduo.

Os produtos para o Ser também podem ter foco na beleza, afinal de contas autoestima é uma ferramenta poderosa de estímulo, que pode tornar uma atividade ainda mais prazerosa, no entanto é importante lembrar de que o mais importante é a pessoa que usa o produto e não o objeto em si.

Pensando superficialmente parece fácil distinguir um tipo de consumo do outro, mas para realizar essa classificação não deve ser considerado somente o senso comum. A melhor forma de distinguir se realmente aquele produto colabora com seu Ser é o autoconhecimento, pois quanto maior a sua percepção sobre si mesmo, maior sua capacidade de decidir o que é importante para sua vida, afinal de contas quem melhor do que você para realizar suas próprias escolhas?

Marylis 7 de fevereiro de 2016 at 06:35
Ótimo texto! Em tempos de crise devemos ainda mais por em prática esse tal consumismo consciente, nessa era moderna em que vivemos, muitas pessoas estão preocupadas em não somente cobrir suas reais necessidades, mas sim realiza-las de uma forma exibicionista, como se o indivíduo que não se render aos luxos do mundo capitalismo ele não se encaixará na sociedade!
É importante que termos consciência do consumismo, e respeitar a opinião e estilo de vida das pessoas, pois para eles o importante é "SER" e não "TER".
Gleide Cardoso 3 de julho de 2016 at 21:03
Meu produto chegou hoje, Babuche Profissional Soft Works Estampado - Flores Coloridas bem embalado. Adorei a atenção e o cuidado de vocês.
Primeira compra com vocês e saio completamente satisfeita